Perseids caminhada no deserto

                Experiência fantástica no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

 

Perseidas meteor (1)

Neste mes de agosto teremos a maior chuva de meteoros dos últimos tempos. O ápice da queda de meteoros de Perseidas deste ano está a partir da quinzena de agosto nos dias 12 e 13. Venha para esta experiência com seus amigos e familiares para ver muitas bolas de fogo caírem do céu a partir do final de julho!!!

Aqui estamos localizados aproximadamente 2,5° abaixo da linha do Equador facilitando ainda mais com a ausência de PL poluição luminosa.

Nestas noites as melhores taxas de queda será em torno de meia-noite, com o pico em torno de três horas da madrugada, e diminuindo com a aproximação do amanhecer. A Lua já entrou na fase crescente, de modo que ela não vai atrapalhar, depois ela vai reaparecer na medida que segue a passagem da semana, deixando o céu um pouco mais mais claro no momento em que chegar ao pico da queda dos meteoros Perseidas.

Algumas referencias interessantes entre cometas, asteróides, meteoróides, meteoros e meteoritos.

Cometas são pedaços de gelo que brilham próximo do Sol enquanto o gelo se derrete em gás e poeira, que refletem a luz do sol formando incrivelmente a cauda.

Asteroides são mais parecidos com pedaços de rocha, feitas principalmente de rocha e metal.

Meteoróides são as peças quebradas de cometas ou asteroides  e muitos encontram seu caminho caindo na atmosfera da Terra. Se queimar, eles são meteoros (estrelas cadentes) – da palavra grega que significa “no ar”. Se forem meteoródes atravessam a atmosfera e caem na Terra, então é um meteorito.

 

Vídeo  da Meteoroid Ambiente do escritório da NASA identifica as Perseidas como o “campeão bola de fogo”

 

 

 

 

 

Geoparque Lençóis Maranhenses

Estamos numa grande chamada para estudo no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.
O Hostel Lençóis Maranhenses oferece a proposta de colaborar principalmente com a pesquisa geológica hospedando Intercambistas voluntários, Instrutores e Professores que atuam nos projetos sociais e ambientais. Estamos dispostos a atuar em prol do desenvolvimento sustentável comunitário e ações  educativas, além de realizar trabalhos culturais, artesanais e de preservação do meio ambiente em Barreirinhas. A comunidade local possui como principais atividades econômicas a agricultura familiar e a pesca artesanal. O turismo consolidado requer a participação das comunidades na preservação e inclusão na cadeia produtiva do turismo na região.
O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses necessita urgente da atualização do Plano Diretor do Parque e estamos com a proposta de valorizar o estudo para fortalecer a proposta de incluir os Lençóis Maranhenses na relação dos Geoparques descrita pelo saudoso professor Aziz Nacib Ab’Saber considerado como referência em assuntos relacionados ao meio ambiente e a impactos ambientais decorrentes das atividades humanas foi um professor polivalente, laureado com as mais altas honrarias científicas  em nível mundial fortalecendo ainda mais a proposta como Patrimônio Natural da Humanidade.
 Os Geoparques representam uma iniciativa em nível mundial bem sucedida. No ano 2000 eram quatro geoparques em quatro países europeus formando a Rede Europeia de Geoparques. Atualmente são 87 geoparques espalhados em 27 países do mundo, formando a Rede Global de Geoparques sob os auspícios da UNESCO. O Brasil está representado nessa rede pelo Geoparque Araripe, o primeiro das Américas, criado em 2006. O Brasil, no entanto, tem potencial para a criação de novos geoparques, em especial se levarmos em consideração a sua extensão territorial e a sua grande geodiversidade.
Os Lençóis Maranhenses esta com proposta aprovada para formalização de Geoparque como Sito Geomorfológico Sedimentar com Gigantesco complexo de dunas e feição deltáica quaternários (maior do Brasil)
A geologia e a geomorfologia, como ciências da terra,
descrevem a história e a forma de nosso planeta. A geologia
nos ajuda a entender essa história no sentido de ver
como a face do planeta mudou ao longo do tempo, como
registrado nas rochas, sedimentos, fósseis e minerais que
revelam climas passados, meios ambientes, construção de
montanhas e movimentação de continentes. A história da
vida também é revelada – como ela começou e evoluiu,
como novas espécies apareceram e como espécies se tornaram
extintas. A geomorfologia interpreta as formas de
terreno que hoje vemos – montanhas, planaltos, linhas de
costa e outras -, as condições em que elas foram formadas
e também possibilita um registro do passado recente e dos
processos correntes operando em nosso planeta.

Remanescentes dos Lençóis

Neste Hiking você tem a oportunidade de conhecer uma região em transformação.

Brevemente as comunidades do Morro do Boi e Alazão serão remanejados devido a instalação das torres eólicas no interior da APA dos Pequenos Lençóis Maranhenses.

Ambiente natural de campo de dunas livres e fixas com bloqueio da deriva pelas franjas de vegetação de restingas e manguezais.

Grande concentração de aves e animais silvestres formando um verdadeiro santuário do Alazão.

As comunidades ribeirinhas do rio Preguiças, Alazão e Morro do Boi vivem da pesca artesanal no rio e no mar. Sua cultura se distingue das demais pelas formas de suas canoas tradicionais e as coberturas das cabanas com palha de buriti. Ainda utilizam os animais para trasporte de suas mercadorias pelas morrarias (Dunas).

Nesta área temos a oportunidade de observar e nadar em diversas lagoas e lagunas tendo várias espécies de peixes e gaivotas sobrevoando as dunas para acasalar e pescar nas lagoas.

Nesta região temos também a oportunidade de observar várias especies de mini sapos nas dunas ao redor das lagoas. A tartaruga pininga também faz parte deste santuário.

As características ambientais do litoral, interage de forma  que respeita à elevada salinidade, ventos fortes, grande mobilidade, impacto das partículas sólidas sobre os organismos, forte insolação e aquecimento do solo, entre outros, condicionam a vida animal e vegetal. Nesta área podemos observar várias flores e arbustos típicos alguns endêmicos,  requer estudo urgente,  as tonalidade das flores não se limita nas cores estabelecidas de época, sendo a variação de cores e tons extremamente rica. A cor da flor de muitas plantas varia mesmo a longo da temporada, perdendo a intensidade à medida que amadurece. A cor das estruturas florais varia também com factores como a intensidade luminosa a que a planta está exposta. Numa mesma planta podem mesmo surgir flores de cores distintas ou, numa única flor, as pétalas apresentam a face interna com cor diferente da externa. Esta é uma rica experiência  estética que identificamos nestes detalhes.

Na faixa mais próxima do mar, planície de deflação eólica, com lagunas na influencia da maré os problemas que se colocam aos organismos dizem respeito à maior salinidade do ar e da água e ao elevado enterramento pelas areias formando as dunas móveis. Aqui esta o ponto mais critico da instalação das torres eólicas com o soterramento com sedimentos elevando a superfície. Onde naturalmente, mais para o interior, iniciava-se as dunas moveis de formação parabólicas – dunas com forma de crescente (ou de parábola em plano) sendo a concavidade voltada para o lado de onde vem o vento, também as dunas barcanas com a mesma forma das parabólicas, mas a concavidade fica do lado oposto àquele de onde vem o vento. Continue reading “Remanescentes dos Lençóis”

Atins é área de amortecimento da Unidade de Conservação

O povoado de pescadores Atins esta inserido numa região de extrema importância ecológica.

Existem algumas restrições que deveriam ser cuidadas e nesta postagem vamos ressaltar a importância da não introdução de plantas exóticas  e muito menos a plantação de árvores que não fazem parte do ambiente natural da unidade.

Esta falta de cuidado na conscientização da importância de manter o ambiente natural integro tem feito a proliferação de plantas introduzidas ilegalmente na região.

É fácil de ver na Ponta do mangue, Canto do Atins e até mesmo nos oásis Baixa Grande e Queimada dos Britos.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é Unidades de Proteção Integral: as áreas consideradas Unidades de Proteção Integral são regidas por regras mais severas que visam a proteção da natureza, ou seja, os recursos naturais não podem ser usados diretamente. Exemplos de utilização desses locais: recreação em contato com a natureza, turismo ecológico, pesquisa científica, educação e interpretação ambiental, entre outras.
As categorias de proteção integral são: estação ecológica, reserva biológica, parque, monumento natural e refúgio de vida silvestre.

Temos que busca uma consciência ambiental crítica junto aos moradores, despertando o sentimento de pertencimento e afetividade pela Unidade de Conservação. A introdução de culturas estrangeiras em unidade de conservação é totalmente conflitante neste sentido.

Inspire sua próxima aventura no deserto.

Neste vídeo podemos observar toda similaridade entre os desertos.

Aprenda de forma didática como os grão de areia viajam pelo interior do deserto

Nos Lençóis Maranhenses você pode deslumbrar toda esta dinâmica existentes nestes ambientes naturais milenares

Com o poder de sua imaginação podemos nos Lençóis Maranhenses compreender exatamente como é formada uma duna livre que viaja literalmente pelo interior do Parque Nacional. Nos lençóis este deslocamento chega a 5 metros a cada ano.

Aqui no deserto de Namibia na África é um mundo em movimento. Sendo varrido areia a dentro assim como nos Lençóis por poderosos ventos, marés de areia são empurrados a partir das franjas agredidas sobre o Oceano Atlântico em uma jornada épica através do interior sombrio.

Esta é a história notável de uma  duna  viajando e como ela influencia as diferentes comunidades de animais e plantas ao longo de sua vida útil 150 mil anos. Espectacular térmica, infravermelho, lapso de tempo e imagens de história natural – combinado com gráficos inovadores de dunas marchando – pintar o deserto como nunca foi visto antes.

trekking@espiritodeaventura.com.br

Lagoa da Estrela ( Caiçara )

Este passeio faz parte da trilha nas dunas do interior do parque da atividade trekking do Canto do Atins para Baixa Grande (Oasis) do interior do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Esta lagoa esta permitida a visitação temporariamente devido a grande estiagem de 2016 e as lagoas próximas do mar secaram antes de outubro.

O passeio inicia na pousada com embarque as 8:00 am para travessia na balsa para o interior do parque percorrendo 23km até Atins e mais 9km do canto do Atins até o ponto em que caminharemos aproximadamente 1,5km até chegar na lagoa.

Este passeio requer um pouco mais de disposição fisica sendo considerado de nivel médio de dificuldade.

Visita ao povoado de pescadores Atins, a praia na foz do rio Preguiças, praia dos grandes Lençóis Maranhenses, caminhada no campo de dunas (morraria) e contemplação da vegetação de restinga próximo do mar em transição com manguezal.

 Apresenta uma bela vista do campo de dunas e é próximo a praia. O povoado não tem energia mas há restaurantes comunitários que servem comida típica e oferecem hospedagem simples. É um ótimo ponto de apoio para iniciar o trekking e cruzar o campo de dunas até o município de Santo Amaro.

Dependendo da época do ano existe várias lagunas próximo da praia.

Este passeio pode ser complementado com atividades aquáticas tais como Stand Up Paddle, caiaque, Kite Surf e Voo livre nas dunas no canto do Atins.

Lagoa da Esperança

Passeio sazonal feito somente pelo período da tarde entre os meses de outubro até fevereiro.

A travessia do rio preguiças feita na localidade Maria Basto percorrendo em seguida no veiculo off roud 4×4 a distancia de 23 km.

Esta lagoa formada pela interrupção do curso do Rio Negro provocado pelo encontro com o campo de dunas que concentra suas águas formando a imensa lagoa, seu curso d’água infiltra sobre o solo e percorre por baixo do campo de dunas surgindo o Rio Negro na época das chuvas em direção ao mar. Desta forma esta lagoa é perene e não se situa dentro do campo de dunas, mas sim na borda. A lagoa da esperança faz o limite geográfico dos municípios que compõe o Parque Nacional de Barreirinhas e Santo Amaro.

Hike de nível de dificuldade baixo ideal para qualquer idade, sempre acompanhado do condutor ambiental. Unica restrição no momento da descida da duna, pessoas com dificuldade ou deficiência é recomendado descer escorregando pela duna.

A pequena caminhada pode ser estendida para o interior do campo de dunas, sendo impossível banho em outras lagoas devido a grande distancia.

Este passeio pode ser complementado com atividade aquatica Stand Up Paddle e caiaque.

Local ideal para camping, observação do céu noturno e pernoite em casa de nativos perfil Cama, Café & Aventura

 

Lagoa Bonita

Este Hike (caminhada ) somente no periodo da tarde ou pode ser também complementado com o passeio da Lagoa Azul pela manhã e apos o almoço em restaurate no interior do Parque Nacional tipica comida caseira.

O passeio se inicia na pousada com o veiculo off rour 4×4 para travessia do Rio Preguiças em balsa e percurso em trilha de areia de 15km de Barreirinhas, o atrativo apresenta grau médio de dificuldade de acesso, sendo necessário subir uma duna íngreme de cerca de 35 metros de altura. Foi coloca uma corda para auxiliar na subida.

A subida é recompensada com a bela vista que se tem tanto do campo de dunas como da vegetação de restinga na franja do Parque Nacional. Após a subida se percorre algumas centenas de metros até a lagoa Bonita. Neste atrativo é possível visitar também a lagoa do Clone e a lagoa da Prata. vale muito apena percorrer a distancia.

Este passeio pode ser complementado com o trekking da lagoa Azul até a lagoa Bonita aproximadamente 9 km.

 

 

 

 

Hike Pequenos Lençóis Maranhenses

Este hike faz parte do passeio náutico do Rio Preguiças. O passeio inicia em Barreirinhas as 8h30 em grupo ou na hora em que você desejar privativo. com retorno as 15h em grupo e 18h privativo.

A primeira parada na comunidade ribeirinha Vassouras ( Área de proteção Ambiental dos Lençóis Maranhenses) Com observação dos macacos e manguezal. Neste local existe uma grande diversificação de artesanato feito na região e venda de refrigerantes, água de coco.

Temos aqui nesta região da Apa dos Pequenos Lençóis Maranhenses assim como também os Grandes Lençóis Maranhenses ( Parque Nacional) A singular Planície Costeira do Estado do Maranhão possuindo o maior registro de sedimentação eólica do Quaternário da América do Sul, correspondendo a campos de dunas livres e fixas que juntos alcançam larguras de até 50 km, denominados de Lençóis Maranhenses.

Aqui iniciamos a caminhada no campo de dunas livres sobre influencia rigorosamente  sazonal, sendo que, durante os meses de janeiro a junho, temos a temporada da estação chuvosa, melhorando a caminhada em todos os sentidos quando ocorre a elevação do lençol freático surgindo as lagoas e conseqüente a fixação das dunas com a areia mais compacta diminuindo o esforço na caminhada; no período de estiagem, julho a dezembro, ocorre o rebaixamento do lençol freático, as dunas migram e as lagoas vão evaporando gradualmente.

A travessia das Vassouras até o Morro do boi aproximadamente 3km observando a natureza de cima das dunas visualizando a trajetória do Rio Preguiças com suas franjas de manguezais e ao fundo o continente com a praia dos Pequenos Lençóis Maranhenses.

Nesta pequena caminhada teremos a possibilidade de observar diversos tipos de formação de dunas numa pequena caminhada com cenários diferentes a cada momento do Hiking.

Chegando na comunidade de pescadores do Morro do Boi a lancha já estará aguardando para prosseguir o passeio na lancha até o Povoado Mandacaru onde subiremos o Farol para contemplar um belíssimo visual panorâmico da região. Em seguida navegaremos até a península do Caburé onde teremos a oportunidade de banho no mar e no rio Preguiças.

Neste local temos  a  possibilidade de escolha entre diversos restaurantes com frutos do mar recem pescados. A nossa dica, as barracas de pescadores nas margens do Rio Preguiças.

Este passeio pode ser complementado com:

Observação da vida Silvestre.revoada das aves para os ninhais

Passeio de lancha com aquaplane  e Stand Up Paddle

Finalizando o Passeio no Porto do Atins

Caminhada do porto Camilo Dutra até o Canto do Atins

Retorno noturno

Passeio de bicicleta

Observação do céu noturno

 

 

 

 

 

 

 

Neste ambiente faremos a